Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!

0

Uma Simples Mensagem

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015.
É impossível passarmos por esta vida sem causarmos algum tipo de dor ou sofrimento em alguém. Também não passamos ilesos, sem nenhum arranhão ou fissura...
Somos tão frágeis que uma palavra mal dita nos causa mais dor e lágrimas do que, muitas vezes, uma agressão física. Somos sentimento revestido por uma couraça que se chama corpo. E essa couraça nem sempre nos protege das dores que se instalam na alma ou no coração. A nossa fragilidade não representa fraqueza... Ela apenas indica que somos humanos; então, sofrer pelas decepções também faz parte de nossa humanidade.
Entretanto, penso que tanto as dores quanto as decepções fazem
parte do processo de aprendizado. Não podemos nos vitimizar! Sofremos nossas dores e perdas, sim; mas devemos manter a dignidade. Porque até mesmo no sofrimento precisamos ser dignos!
Minha mensagem para este Natal (já que se trata de uma época onde, teoricamente, a consciência fica mais desperta), é que todos possam resolver as suas pendências... Principalmente aquelas ligadas ao coração e aos sentimentos. Não deixe que as mágoas criem raízes porque certamente elas o impedirá de seguir adiante. Pratique o perdão e lembre-se que somos diferentes uns dos outros. Não espere que os outros curem as suas feridas. Cure-as antes e siga em frente. Há tanto para se viver e descobrir, que seria injusto impedir-se dessa dádiva que é a vida!
Não culpe ninguém, inclusive a si, por qualquer sofrimento. Enfrente-o de cabeça erguida e, sobretudo, de alma renovada. Faça as pazes com quem tiver que fazer, mas esteja em paz com você. Porque somente assim, com o coração leve e a alma tranquila, você enxergará que tudo de melhor está adiante e não atrás...
Feliz Natal!!!
Jackie Freitas

“Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente.”
William Shakespeare


*Imagens retiradas do  Google Imagens
Leia Mais...
0

Coração...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015.



Antigamente eu pensava que se abrisse o meu coração, sofreria consequências irreparáveis... Porque o coração é a nossa parte mais sensível, frágil e humana. Um coração machucado leva muito tempo para se curar e, então, como precaução, o blindamos! E é embaixo dessa blindagem que ele se regenera. É sob essa blindagem que ele tenta, lentamente, regular o seu compasso e devolver-nos uma vida calma e tranquila...
Porém, toda blindagem também traz consigo um efeito colateral que devasta tanto ao coração quanto a nossa alma...
O coração, na verdade, precisa de liberdade para que os seus movimentos nos indique o grau das emoções vividas. Ele é o nosso termômetro e, muitas vezes, nossa bussola. Se estiver blindado, jamais saberá nos orientar! Será como caminhar às cegas por um caminho linear, morno, silencioso...
E o que é a vida senão uma loucura de altos e baixos, de erros e acertos, risos e lágrimas? O que seria de nós se esse frágil órgão não batesse descompassado e enlouquecido? Qual seria a graça se não perdêssemos o fôlego e sentíssemos como se o coração saísse do peito e viesse morar em nossa garganta? Por que blindar algo que foi feito para pulsar forte dentro de nós?
Hoje eu penso nas tantas vezes que impedi o meu coração de bater e, por isso, decidi deixá-lo tocar em seu ritmo. Ora acelerado demais e ora fraco como se precisasse de um choque para lembrá-lo que sem ele, não sou ninguém e nem vou a lugar algum!
Aprendi, apenas, a cuidar melhor dele... Sem blindagens, mas com uma sensibilidade maior, porque no final das contas os danos serão inevitáveis, mas o prazer de sentir-se vivo será a melhor recompensa!
Há muitas teorias de como se deve tratar o coração, mas, acredite na melhor de todas elas: com amor! E nem pense que será pelo amor que os outros nos darão, porque para isso não há garantias e nem certezas. A única certeza que podemos ter é que se um coração for tratado “por nós”e com o “nosso amor”, a sua saúde será plena... Assim como a nossa vida!
Carpe Diem!!!
Jackie Freitas
“O mais terrível não é termos nosso coração partido (pois corações foram feitos para serem partidos), mas sim, transformar nossos corações em pedra.”


*Imagens retiradas do Google Imagens
Leia Mais...
0

Entre Dois Mundos

segunda-feira, 19 de outubro de 2015.
Quanto mais voltas eu dou em busca de um destino, mais me perco em mim... Quanto mais respostas eu busco às minhas perguntas, mais reticências encontro...
Significa que a história não acabou e que talvez esteja apenas começando. A viagem me pareceu longa até aqui, como se eu tivesse feito e visto de tudo; porém, percebo que mal comecei a aprender, mal sei sobre mim... Nada sei, não sei...
Pode parecer loucura a todos, mas a verdade é que às vezes a gente se cansa da sensatez e da razão e aí, tudo o que queremos explorar é um pouco da insanidade que habita dentro de nós.
Certinhos demais, pretensos perfeitinhos, como se tudo girasse em torno da idealidade sufocante da excelência do comportamento. Tudo balela! O que nos constitui de fato é metade razão e metade loucura! E a cada instante uma dessas metades nos consome!
Vivemos no meio de dois mundos, opostos e contraditórios; seduzidos pelo bem
e mal, certo e errado, medo e coragem, luz e escuridão, silêncio e som, entre anjos e demônios... Decidindo qual caminho seguiremos para definirmos quem seremos. Mas se não vivermos um pouco de tudo e experimentarmos um pouco de cada situação, não saberemos nada sobre nós! É preciso transitar por todos esses terrenos para, de fato, sabermos sobre nossas escolhas.

Hoje não acordei disposta a encorajar ninguém a nada! Hoje apenas quis saber de mim, então, me perdoem pelo egoísmo! Hoje quis saber de minhas dúvidas e então decidi não decidir nada! Talvez a mais sábia decisão tomada até então!
Estou em um mar de incertezas. Perdi minha embarcação, mas não estou em náufrago! Estou à deriva, apenas observando o movimento das ondas, ora turbulentas e ora tão tranquilas que a sensação de paz transcende ao meu corpo. Consigo me enxergar além e através de mim!
Hoje não quero aconselhar ninguém a nada, exceto que vivam as suas loucuras e que libertem os seus demônios! Não encontramos paz se não formos ao inferno. Não enxergaremos nada com clareza se não permanecermos um tempo na escuridão. Não teremos razão se não soubermos de nossa insanidade...
E é assim que os dois mundos se encontram e coexistem. É através da lucidez de nossos sentimentos e da loucura de nossas vontades que eles se equilibram.
Uma hora voltamos seguros para o nosso lar... Para nós! Uma hora a razão vence a loucura e os demônios deixam os anjos embalarem nossos sonhos... E dormimos em paz!

Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens
Leia Mais...
0

O que nos move...

quarta-feira, 30 de setembro de 2015.

Eu acredito em Deus! E acredito também que Ele habita dentro de nós, transformando nossas vontades em realizações... Creio que quando temos fé, principalmente em nós mesmos, as coisas se concretizam, deixando de serem projetos para tornarem-se realizações.
Não vejo o impossível adiante de mim. Apenas algumas barreiras, mas todas transponíveis. Por mais difícil que seja ou esteja a vida, penso que temos o poder de mudá-la e isso pode ser para melhor ou pior. Depende somente de nós.
Talvez as coisas não tenham saído até agora conforme o planejado, mas, quer saber? Talvez o lance não seja planejar tanto. Talvez seja interessante entregarmo-nos ao destino e deixarmos que as coisas fluam em seu tempo e desordem. Queremos tantas coisas ao mesmo tempo e nem sempre priorizamos o que deveria ser prioridade. Fazemos planos e buscamos atingir metas, mas quem sabe qual o caminho que nos levará a tudo isso?
Escolhas são difíceis, principalmente quando elas nos obrigam às decisões que decidirão o nosso futuro.
Contudo, ainda assim, creio que não estamos sós nesta caminhada. Algo maior nos move e nos leva adiante, fazendo com que acreditemos que no final tudo dará certo. O poder do pensamento e da fé é que viabilizam os nossos desejos.
Não sei se estamos construindo algo maior e melhor, porque na verdade nós é que estamos em construção permanente. Construímos nosso ser a cada instante. Somos frutos de nossas pequenas obras. Reformamos algo aqui, reconstruímos algo ali, desfazemos o que não nos tem feito bem... Estamos em produção e é isso o que importa, porque a vida é movimento...
Deus está conosco e podemos debater incansavelmente sobre isso. Cada um tem o seu Deus a seu modo. Cada um o vê e o sente de sua forma, mas o importante é que todos nós o temos.
Enquanto houver essa força, nada nos impedirá de seguir adiante. Nada interromperá nosso caminho. Nada nos afastará dos sonhos, desejos e muito menos das realizações!

Jackie Freitas
Após um longo tempo estou de volta! E espero que permaneça aqui por muito tempo. Às vezes precisamos nos afastar de tudo para enxergarmos as coisas sobre outro prisma, mas sempre retornamos ao nosso verdadeiro lar!


*Imagens retiradas do Google Imagens
Leia Mais...
0

Feliz Ano Qualquer...

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014.


Mais um ano que acaba e outro que começa... É assim o ciclo de uma vida que é composta por segundos que se tornam minutos, que se tornam horas; de horas que viram dias; dias que completam meses que concluem o ciclo de um ano... Uma verdadeira engrenagem em funcionamento ininterrupto para que tenhamos chances de fazer com que a vida aconteça!
Por mais que queiramos, não adianta entregarmos nossas expectativas nas “mãos” de um Ano Novo porque não é dessa forma simplista que as coisas acontecem ou se resolvem. É preciso atitude e disposição para a vida; vontade e, sobretudo, coragem para enfrentar os desafios que nos são propostos! Somente assim damos sentido ao novo, quando abrimos a mente e as portas do coração para receber o futuro. Quando nos desprendemos do passado e vivemos intensamente o presente.
Se tentarmos contabilizar a vida baseados no ano que se finda, naturalmente pesaremos as dificuldades enfrentadas como lamento e não como lições. Esqueceremos os bons momentos vividos porque talvez eles representem segundos que, somados, não cheguem a minutos... Desta forma justificamos a despedida do velho ano e a expectativa do novo. Parece boa essa sensação de alívio, como se pudéssemos deixar para trás todos os problemas... Mas não funciona assim!
Essa imensa engrenagem que compõe a vida nos permite movimento. Ela nos dá opções de ir e vir, fazer, acontecer, solucionar e resolver o que quisermos! Podemos manter a conformidade e aceitarmos passivamente todos os obstáculos, mas qual seria, então, o significado do livre arbítrio? Onde ficaria a liberdade?
Portanto, a minha humilde mensagem para este final e começo de anos, é que cada um de nós preserve o espírito e a alma jovens, a mente aberta e lúcida, e o coração forte, saudável e generoso. Olhos atentos e percepção apurada contra as muitas armadilhas espalhadas pelos caminhos da vida, sem precisarmos temer o inesperado ou enfraquecer diante às dificuldades, porque elas estarão presentes em muitos momentos. Que saibamos fazer nossas escolhas e aceitar as suas consequências sem precisar encontrar culpados ou declarar guerra contra o mundo. Liberdade!!! Que esse seja o nosso lema, para que possamos aproveitar cada segundo, minuto, hora, dia, mês e ano com bravura e dignidade, sem nos entregarmos à derrota ou ao fracasso, mantendo, assim, essa engrenagem em funcionamento e a vida em constante movimento.
Feliz Ano Novo!


Jackie Freitas
“Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.”

Imagens retiradas do Google Imagens
Leia Mais...
0

16436 Dias de Vida...

quarta-feira, 16 de julho de 2014.

Hoje é o meu aniversário. Como sempre, gosto de agradecer por todas as bênçãos que recebo e, principalmente, pela dádiva da vida!

Pode parecer um ato narcisista (e talvez seja), mas o intuito é apenas compartilhar algo positivo, afinal estamos todos cercados por inúmeros problemas e somos diariamente açoitados por tantas tragédias, que a simples lembrança de que temos algo bom e que merece ser comemorado, nos dá esperanças e fôlego para os dias futuros...

O dia do nosso aniversário simboliza não apenas o dia do nosso nascimento, mas o início de um novo ano verdadeiro, onde resgatamos todo o nosso passado, sem precisarmos nos prender a ele. Olhamos apenas como referência, para sabermos de onde viemos e quem fomos, para olharmos adiante, otimistas e certos de que através de todo o aprendizado adquirido, faremos muito mais e ainda melhor do que já fizemos!

Então, neste dia, gostaria de agradecer a todos que estiveram presentes em minha vida e que me ajudaram, de alguma forma, a chegar aqui, a permanecer de pé mesmo quando os vendavais tentaram me derrubar. Agradecer aqueles que apenas passaram, mas que não partiram sem antes deixarem um pouco de si para que eu os levasse comigo por toda a vida. Agradecer aos que tentaram me prejudicar, afinal foram eles que me mantiveram alerta e fortaleceram a minha vontade de ser cada vez melhor. Agradecer aos que me disseram não quando eu tanto queria ouvir sim, porque com o tempo aprendemos que nem sempre um não significa recusa, mas uma oportunidade de buscarmos novos caminhos e alternativas. Agradecer quem me apoiou quando muitos apenas me julgavam; agradecer quem não me julgou e me ofereceu compreensão, que me estendeu a mão quando muitos viraram as costas. Mas, sobretudo, agradecer aqueles que me amaram pelo que sou e como sou! Agradecer pela família maravilhosa que tenho, lembrando que família não necessariamente inclui parentes, pois família é a que construímos e fortalecemos ao longo da vida. Agradecer pelos filhos lindos e maravilhosos, tesouros e maiores presentes da minha vida! E, finalmente, agradecer a Deus por tudo isso!

Para muitos, aniversário representa um ano a mais de envelhecimento; mas, para mim, cada ano significa um renascimento! Significa que sobrevivi aos momentos difíceis, superei obstáculos e a todas as adversidades! Significa que aceitei o tempo e tirei dele o melhor que pude para o meu crescimento e isso jamais implicou no envelhecimento de minha alma. Ela se manteve cada dia mais jovem, lúcida e atenta para as muitas descobertas que a vida tem a me oferecer.

Para você que está me lendo agora, o meu muito obrigado! De alguma forma contribuímos uns com os outros nesta vida e espero que eu possa, através desta mensagem, mostrar-lhe que, independente dos problemas, somos todos abençoados pela vida e a o nossa única obrigação é fazermos dela o melhor que pudermos. Estamos aqui de passagem, então, que ela seja proveitosa e feliz. Felicidade eterna não existe, mas momentos felizes, sim! Portanto, vivamos intensamente, buscando em nossos dias esses momentos felizes!

Um brinde à vida!

Jackie Freitas

Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte suas amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Descubra.

(Mark Twain)

*Imagens retiradas do Google Imagens e arquivo pessoal

Leia Mais...
0

Bons Dias!

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014.

O bom de iniciar um novo ano são as perspectivas...

Nada mudou de ontem pra hoje, até porque as mudanças ocorrem vagarosamente e, principalmente, dentro de nós. São essas mudanças que fazem com que o novo seja celebrado de forma significativa.

Nada de promessas! Queremos saldar as dívidas e não criar novas! Nada de ansiedade! Teremos muitos dias pela frente! Dias tranquilos, dias difíceis, dias felizes, dias tristes; mas dias para escrevermos uma nova história ou simplesmente reescrevermos um capítulo diferente.

O bom de iniciar um novo ano é a esperança...

Nada mudou, mas as possibilidades nos enchem de esperanças e nos tornam capazes de enxergar o que, até então, estava turvado. Tudo sempre esteve ali, diante de nós; porém, o cansaço e o desânimo nos impediam de dar o passo decisivo que nos aproxima de algumas resoluções.

O bom de iniciar um novo ano é a certeza de que, apesar dos pesares, ainda estamos aqui, resistentes e persistentes, incansáveis e otimistas. Cientes de que o que ficou para trás não poderá ser modificado, mas o que virá pela frente, sim! Temos a chance de fazer diferente, ou não, mas temos, sobretudo, novas escolhas! Algumas decisões poderiam ter sido tomadas lá atrás, mas aguardamos oportunidades ou sinais que nos levassem até elas. E aqui estamos diante do futuro que sonhamos!

O bom de iniciar um novo ano é podermos parar de contar as horas e os dias para simplesmente vivê-los! Viver com intensidade e verdade, sem ilusões ou enganações. Por fora continuamos as mesmas pessoas, mas por dentro podemos ser novos, tais qual o novo que ansiamos do ano...

Vamos lá! O novo depende de como o enxergamos e o quanto o queremos novo. Caso contrário, viveremos apenas a continuação de algo que queríamos mudar e não mudamos. Continuaremos a esperar por oportunidades, mas elas já chegaram! E elas estão diante de nós!

Então, a pergunta é: quem precisa estar novo, o ano ou você? Talvez as duas coisas, porém, não se esqueça de que uma visão nova faz toda a diferença para que o novo aconteça em sua vida.

Desejo a todos os esperançosos, otimistas, persistentes, resistentes e sobreviventes; bons dias novos!

O bom de iniciar um novo ano é que podemos uma infinidade de coisas... Depende apenas do quanto, de fato, as queremos!

Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens

Leia Mais...
 
Fenix - Vidas que Renascem © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness | sprintrade network